A VIII Conferência Municipal de Assistência Social de Matina discutiu a importância das conferências, tendo como tema: Assistência Social – Direito do povo com o financiamento público e participação social.

A Secretaria Municipal de Assistência Social de Matina, em parceria com o Conselho Municipal de Assistência Social de Matina (CMAS), realizou, nesta quarta-feira (25), a VIII Conferência Municipal de Assistência Social no Auditório da Câmara Municipal de Vereadores. O evento teve participação de vários usuários da rede socioassistencial, representantes governamentais, entidades relacionadas com a Assistência Social, movimentos sociais e trabalhadores do SUAS.

A mesa diretora foi composta pela presidente do CMAS (Conselho Municipal de Assistência Social – Rose Batista; Prefeito Municipal – Juscélio Fonseca; vice-prefeito – Otílio Fernandes; secretários municipais – Eujácio Batista (Assistência Social), Mazinho (Saúde); Psicóloga e Presidente do CMDCA – Cecília Dias; Coordenadora do CRAS – Maria Rosana; Representando a sociedade civil – Eliana; Representando Associações – Otávio e como palestrante Diego Emerson Silva Costa, professor e coordenador do curso de Direito da Faculdade Pitágoras.

No momento cultural, o grupo de idosos Dedo de Proza fez uma apresentação de música regional.

Para elencar as propostas, as discussões foram realizadas em três eixos temáticos, sendo três propostas por eixo uma para o município, uma para o estado e outra a nível nacional. Na ocasião, foram eleitos delegados (50% sociedade civil, entre entidades sociais, profissionais da área e usuários), que irão participar e apresentar as propostas deliberadas na conferência para a Conferência Estadual.

O secretário de Assistência Social, Eujácio Batista ressaltou a importância da participação da população. “Considerando a conjuntura atual, é essencial que haja os debates para que seja reafirmado o papel da assistência social como direito do povo com financiamento público e participação social”, salientou. “O tema da conferência sob a perspectiva adotada pelo II Plano Decenal elege os usuários, sua realidade de vida, direitos e demandas de acesso, como centro do debate e do planejamento da política de Assistência Social”, completou Eujácio.

Fonte: ASCOM – Prefeitura de Matina

Deixe seu Comentário