Policiais civis e militares de Avaré, cidade que fica a 265 km de São Paulo, frustraram, na manhã de hoje, um ataque que estava sendo planejado a uma escola municipal localizada no bairro Bonsucesso II por três alunos matriculados na unidade de ensino.

Após acompanhar conversas e postagens dos adolescentes feitas redes sociais nas últimas semanas, os policiais estiveram na casa dos jovens munidos de mandados de busca e apreensão. No local, apreenderam uma carabina semiautomática de calibre nominal 22, equipada com silenciador, um simulacro de pistola, uma espingarda de pressão, sete munições de calibre 38, munições de airsoft, uma máscara, além de três facas, 18 lâminas de bisturi e os telefones celulares dos menores.

As investigações encontraram postagens dos adolescentes, dois de 16 anos e um de 15, que faziam alusões aos ataques às escolas no Brasil e fora do país. Entre os comentários, havia inclusive menção ao ataque a uma escola no município de Suzano, ocorrido no dia 13 de março de 2019, onde cinco alunos e dois funcionários foram mortos em decorrência do ataque executado por dois ex-alunos da unidade.

De acordo com informações da Polícia Civil, a denúncia de que havia algo de errado partiu da direção da escola, que desconfiou das atitudes dos alunos e foi buscar informações com outras crianças, que denunciaram os planos dos adolescentes.

Um dos policiais que participou da ação na manhã de hoje contou que os adolescentes estavam sendo monitorados há pelo menos 40 dias. A conexão com o ataque em Suzano foi o que motivou a ação da busca e apreensão nas residências dos suspeitos.

“Não dá para afirmar com clareza, mas havia indícios que eles planejavam o ataque na escola onde estudavam para o dia 13 de março, próxima sexta-feira, data que marca um ano do ataque em Suzano. Por isso, o cumprimento dos mandados de busca e apreensão agora para encerrar qualquer possibilidade”, contou um dos policiais.

Os jovens foram encaminhados para a Vara da Infância e Juventude com o pedido para ficarem apreendidos. O pai de um dos jovens foi atuado em flagrante por posse irregular de arma de fogo. Ele aguarda audiência de custódia detido.

A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) assumirá o caso a partir de agora. Não está descartada a possibilidade da participação de outros adolescentes e até adultos no caso. Procuradas, nem a direção da escola, nem a diretoria de ensino do município Avaré responderam ao contato da reportagem do UOL até a publicação da matéria.

Fonte: UOL

Deixe seu Comentário