O senador Otto Alencar (PSD) criticou o que chama de “prioridade dada pelo governo federal às Regiões Sul e Sudeste na concessão de novos benefícios do programa Bolsa Família”.

Para o parlamentar, a atitude mostra “claramente que o presidente Jair Bolsonaro passou um risco no Brasil”.

“De Minas Gerais para cima é um país que deve ser isolado, perseguido de forma odiosa. Reportagens veiculadas pela imprensa revelam que o governo priorizou, em janeiro, famílias das regiões Sul e Sudeste, que ficaram com 75% das novas concessões, em detrimento das famílias do Nordeste, que responderam por apenas 3% das inclusões”, escreveu em seu perfil no Instagram.

Otto prometeu lutar de forma intensa no Senado Federal para fazer “cessar essa política de retaliação contra o povo nordestino”.

View this post on Instagram

A prioridade dada pelo governo federal às Regiões Sul e Sudeste na concessão de novos benefícios do programa Bolsa Família, mostra claramente que o presidente Jair Bolsonaro passou um risco no Brasil: de Minas Gerais para cima é um País que deve ser isolado, perseguido de forma odiosa. Reportagens veiculadas pela imprensa revelam que o governo priorizou, em janeiro, famílias das regiões Sul e Sudeste, que ficaram com 75% das novas concessões, em detrimento das famílias do Nordeste, que responderam por apenas 3% das inclusões. Vou lutar de forma intensa no Senado Federal para fazer cessar essa política de retaliação contra o povo nordestino. Luta, labuta e vence! #nadaresisteaotrabalho #PBF #BolsaFamília #defesadoNordeste #Nordeste #Bahia #governofederal

A post shared by Otto Alencar (@ottoalencar) on

Fonte: Bahia.ba

Deixe seu Comentário