O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Ibiassucê abre inscrições para o grupo do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos “Juntas Somos + Fortes”, direcionada a Mulheres de 18 a 59 anos. Haverá oficinas de artesanato, pinturas e rodas de conversa sobre temáticas relacionadas ao fortalecimento de vínculos com a família e comunidade, convivência comunitária dentre outros, orientações sociais e socioeducativas. Os horários dos grupos serão: Grupo 1- Segunda-feira das 13h30min às 15h30min; Grupo 2- Quinta- feira das 13h30min às 15h30min.

As inscrições podem ser feitas diretamente no CRAS, na Rua Tiradentes, nº 240, de Segunda à Sexta das 7h às 16h. Os documentos necessários são o RG, CPF e o número do NIS.

O serviço de convivência e fortalecimento de vínculos é, segundo a Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais, um serviço realizado com grupos, organizado de modo a prevenir as situações de risco social, ampliar trocas culturais e de vivências, desenvolver o sentimento de pertença e de identidade, fortalecer vínculos e incentivar a socialização e a convivência comunitária.

Possui caráter preventivo, pautado na defesa dos direitos e desenvolvimento das capacidades e potencialidades de cada indivíduo, prevenindo situações de vulnerabilidade social.

Trata-se de um Serviço da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social, regulamentado pela Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais (Resolução CNAS nº 109/2009). E foi reordenado em 2013 por meio da Resolução CNAS nº01/2013.

Quais os objetivos do SCFV e dos grupos?

  • Complementar o trabalho social com família, prevenindo a ocorrência de situações de risco social e fortalecendo a convivência familiar e comunitária;
  • Prevenir a institucionalização e a segregação de crianças, adolescentes, jovens e idosos, em especial, das pessoas com deficiência, assegurando o direito à convivência familiar e comunitária;
  • Promover acessos a benefícios e serviços socioassistenciais, fortalecendo a rede de proteção social de assistência social nos territórios;
  • Promover acessos a serviços setoriais, em especial das políticas de educação, saúde, cultura, esporte e lazer existentes no território, contribuindo para o usufruto dos usuários aos demais direitos;
  • Oportunizar o acesso às informações sobre direitos e sobre participação cidadã, estimulando o desenvolvimento do protagonismo dos usuários;
  • Possibilitar acessos a experiências e manifestações artísticas, culturais, esportivas e de lazer, com vistas ao desenvolvimento de novas sociabilidades;
  • Favorecer o desenvolvimento de atividades intergeracionais, propiciando trocas de experiências e vivências, fortalecendo o respeito, a solidariedade e os vínculos familiares e comunitários

Fonte: ASCOM

Deixe seu Comentário