Mais de um ano após a segunda captação de órgãos, o Hospital Regional de Guanambi (HRG), realizou na tarde desta quarta-feira (1º) a terceira captação de sua história.  O procedimento realizado pela equipe do médico Paolo Andrade Ladeia contou com da Central Estadual de Transplantes, vinculada a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia- Sesab.

Segundo informação do radialista Bonny Silva, a doação dos múltiplos órgãos foi autorizada pela família do paciente identificado como Iremar Martins Brito, de 29 anos, que estava internado desde 22 de dezembro, quando sofreu um acidente de moto. Os órgãos doados foram rins, fígado, córneas e coração.

A primeira captação foi feita em 2014, após ser confirmada a morte encefálica da vereadora malhadense Ana Pereira das Neves Leão (Ana Leão). A segunda captação foi feita no paciente Isaac de Souza Fagundes, de 36 anos, no mês de junho de 2018.

A doação dos múltiplos órgãos foi autorizada pela família de um paciente que teve morte encefálica confirmada, no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital.

A doação de órgãos é um ato nobre que pode salvar vidas. Muitas vezes, o transplante de órgãos pode ser única esperança de vida ou a oportunidade de um recomeço para pessoas que precisam de doação.

Após a parada cardiorrespiratória, pode ser realizada a doação de tecidos (córnea, pele, musculoesquelético, por exemplo). A Lei 9.434 estabelece que doação de órgãos pós morte só pode ser feita quando for constatada a morte encefálica.

Fonte: Bony Silva

Deixe seu Comentário