A Caixa quer aumentar a contratação de seguros e de crédito através da oferta desses produtos na sua rede de 8 mil correspondentes bancários. A partir de março, o banco estatal passará a oferecer o home equity, tipo de financiamento em que um imóvel é dado como garantia do empréstimo, nos correspondentes. A rede Caixa Aqui também passará a ofertar crédito consignado aos clientes.

Como o banco fará essa oferta? “A Caixa está presente em todos os municípios, e temos liderança na habitação, mas falta o cross selling [venda de outro produto além daquele que o cliente foi buscar], que vai trazer um crescimento mais significativo e mais alinhado com os grandes bancos”, afirmou o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, durante entrevista sobre o balanço do quarto trimestre do banco concedida nesta quarta-feira (19). “Não fazemos consignado nos nossos 8 mil correspondentes. Não tem por que não fazer”.

Através de treinamento e atualização de sistemas, os correspondentes também oferecerão seguros.

“Queremos oferecer crédito consignado nas agências lotéricas, seguro prestamista [tipo de seguro usado para quitar o saldo devedor de uma dívida, em caso de necessidade], capitalização, venda simplificada de cartão de crédito e seguros de vida mais simples”, afirmou Paulo Henrique Angelo, vice-presidente da rede de varejo da Caixa.

Financiamento garantido por imóvel é grande aposta. De acordo com Guimarães, a Caixa pretende entrar pesado no home equity assim que o Banco Central regulamentar a possibilidade de que um mesmo imóvel possa ser usado como garantia de mais de um empréstimo.

“Temos meio trilhão de carteira de crédito imobiliário, nosso potencial de empréstimo nessa modalidade é enorme”, afirmou Guimarães.

Ele lembrou que amanhã (dia 20) a Caixa anuncia em Brasília, no Palácio do Planalto, o crédito imobiliário pré-fixado. “Nesse crédito, a inflação não vai interessar. Se daqui a 10 ou 20 anos vier um mau governo, o cliente continuará pagando a mesma coisa. Vai ajudar em especial a população brasileira mais carente”.

Fazer IPO das unidades de seguros e cartões está no horizonte. Guimarães afirmou que a Caixa está completando todas as etapas necessárias para realizar as aberturas de capital da Caixa Seguridade e Caixa Cartões, que serão realizadas ainda neste ano, segundo ele.

“O potencial que nós temos é único. Quando fizermos nossas ofertas, acreditamos que teremos mais de 150 mil pessoas físicas participando. Se houver oferta, teremos um foco muito grande no varejo”, disse.

Fonte: 6 Minutos

Deixe seu Comentário