O cenário político no município de Botuporã está recheado de novidades. Na oposição, o ex-prefeito Moaci Nunes luta para ser o cabeça de chapa no executivo em disputa com o professor Edimilson Saraiva. Na situação, o médico Paulo Neves aparece como o cotado a disputar a prefeitura, mas ainda não afirmou que é pré-candidato a prefeito. Somado a isso, surgem dois novos nomes no município assumindo que são pré-candidatos. Trata-se do advogado e vereador Glauber Magalhães e do professor e presidente do PDT, professor Vitor, respectivamente, pré-candidatos a prefeito e a vice-prefeito.

Segundo o pré-candidato a prefeito Glauber, que é filho do ex-prefeito do município, já falecido, Hedílio Brandão Marques (Dr. Tila), a parceria com o professor Vitor representa uma alternativa para o futuro de Botuporã. “Não estamos preocupados com essa questão de ganhar ou perder uma eleição. Nosso foco é possibilitar uma renovação nos métodos de se fazer política e, consequentemente, administrar”, afirmou o pré-candidato a prefeito Gau de Tila, destacando, ainda, que está em diálogo com as forças políticas do município e com a sociedade.

O professor e pré-candidato a vice, Vitor, afirmou que a união com Glauber reflete anos de defesa em favor da sociedade e que sempre contou com o vereador nas grandes lutas sociais organizadas por ele e outras pessoas do município de Botuporã.

Glauber afirmou que pretende conversar com a deputada estadual Ivana Bastos (PSD) para definir sua agremiação partidária e, também, com a executiva do partido no município. Já o professor Vitor diz que manterá diálogo com aliados no intuito de organizar as pré-candidaturas a prefeito, vice e vereadores. Uma coisa é certa: na conversa que tivemos com Glauber e Vitor ficou claro que a possibilidade de desistência das pré-candidaturas a prefeito e vice é zero. Eles sabem das dificuldades, mas afirmam que o desafio foi aceito.

Fonte: ASCOM

Deixe seu Comentário